Em tempos de pandemia onde todas as nossas ações e comportamentos são colocadas em dúvida, é imprescindível não entrar em desespero e nem em pânico.

O que já sabemos a respeito do vírus que nos ataca é peça fundamental para que tomemos certos cuidados e, sim, mudemos nossos comportamentos, nos tornando pessoas mais cuidadosas e higiênicas.

O confinamento forçado apesar de ser violento em termos das liberdades individuais, arduamente conquistada ao longo de um pouco mais de cem anos de república, e muitos poucos de democracia concreta, deve ser aceita da melhor forma possível.

Independentemente de nossa procedência, ideologia ou faixa etária, estamos todos envolvidos na mesma sociedade e esta situação veio nos mostrar claramente isso. Temos que aceitar isso de forma serena, sem pânico ou bravatas.
O condomínio é o maior exemplo disso tudo. Busquemos nos solidarizar com nosso vizinho, verificar se podemos fazer algo para melhorar o seu desconforto.

Lembremos!

Estar em casa não são férias, mas também não devem ser um convite a inação ou à omissão.
Antigamente os vizinhos se ajudavam reciprocamente, hoje muitos sequer sabem o nome um do outro.
Aproveitemos, pois esse momento de crise para criarmos uma nova perspectiva em nossas vidas, mais humana e solidária, pois assim ao final desse momento intenso sairemos melhores enquanto sociedade.

                     

Compartilhe

Veja outras notícias

Fechada a Negociação Coletiva 2021/2023 das cidades de São Sebastião, Caraguatatuba e Ubatuba

+

Leia mais

Certificação Digital

+

Leia mais

Abono Covid

+

Leia mais